quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Feminino Plural - Um leque de opções

.
Por aqui em terras brasileiras, mais especificamente cariocas, o calor é nosso companheiro o ano inteiro, não importa a estação.
.
E graças a isso, as meninas estão tirando do baú da vovó um acessório que eu acho super charmoso: o leque. Dá prá compor "looks" bem femininos com ele.
.
.
Segundo a consultora de moda do Senac Aissa Heu Basile, um dos responsáveis pela volta do leque é o filme Maria Antonieta, de Sofia Coppola, cujo figurino foi premiado com um Oscar.
A exuberante rainha da França, interpretada por Kirsten Dunst, desfila com o abano em várias cenas da fita. "Ele dá um ar de sensualidade à mulher e é uma forma elegante de se refrescar", afirma Aissa.
.
.
UM OBJETO ORIGINALMENTE MASCULINO...
.
Curiosamente, os homens usaram o leque primeiro que as mulheres. Eles o utilizavam tanto em rituais como em forma de poderosa ferramenta de combate. Posteriormente os leques ganharam outra funcionalidade e passaram a ser utilizados pelas mulheres.
Utilizado por faraós, samurais e damas da sociedade, o leque foi passando por várias atribuições e transformações.
.

.
UM MEIO DE COMUNICAÇÃO...
.
A moda dos leques foi evoluindo, ora com detalhes em ouro, madrepérola, com reproduções de obras de arte famosas, cenas da mitologia, letras de músicas e até mesmo propaganda política. O auge do uso dos leques com esses fins ocorreu durante a Revolução Francesa, quando textos revolucionários eram impressos nos mais finos leques que percorriam os salões elegantes.
.

.
Nessa época, as mulheres, sempre tão controladas e reprimidas, logo inventaram uma linguagem dos leques para poderem se comunicar com seus pretendentes e amantes.
.
O leque era um aliado na hora da paquera. Dependendo de sua posição, servia para mandar recados. Quando fechado, significa "só me olhe de longe"; aberto e imóvel, "baixei a guarda"; e na altura dos olhos, "não via a hora de te ver". Elas flertavam com os amantes e namorados utilizando a linguagem gestual dos leques.
.
Alexander Roslin - Lady with the veil, 1768
.
Confeccionados em renda, tecidos finos, plumas, recebendo fios de ouro e delicadas pinturas à mão, os leques eram peças de luxo e muito, muito caras. Hoje é possível em alguns museus encontrar peças dos séculos XVIII e XIX e perceber a riqueza do trabalho dos artesãos em construir os leques e retratar cenas com pinturas super detalhadas.
.

.
A partir da década de 60, o leque foi cada vez mais caindo em desuso. Acredita-se que hoje ele é deixado de lado por conta do surgimento de ventiladores e ar condicionado.
.
A Primeira Guerra Mundial deu uma tacada fatal nesse objeto tão feminino. Com a emancipação da mulher, que começou a dirigir automóveis, fumar cigarro, trabalhar nas fábricas e escritórios, o leque passou a ser considerado totalmente fútil e seu lado útil foi esquecido. Se você não tem muita disposição para andar com uma toalhinha e/ou já passou da idade dos práticos leques de papel que (pelo menos eu) fazíamos na escola, que tal tirá-lo do fundo do baú da vovó e darmos um ar mais charmoso ao nosso abano?
.

.
E no mais puro estilo "eco-chique", aproveito para fazer um apelo ambiental, sugerindo a dica do publicitário Carvalho Jr., que ele classifica como "idéia simples, genial e interativa", e não está muito distante do que nossa mãe nos ensinava na infância...
.
.
Economize energia, fazendo o seu próprio vento. E sinta a natureza mais perto...

..

3 comentários:

Juliana Lira disse...

Dalva

ADOREI, uma verdadeira aula sobre os leques, não sei se porque eu tenho uma quedona pela maneira como as mulheres se vestiam nos séculos passados, especialmente nos bailes... Me encantei com seu post!
Por mim voltariamos a nos vestir com aqueles vestidos LINDOS

E o que é isso?

Quando fechado, significa "só me olhe de longe"; aberto e imóvel, "baixei a guarda"; e na altura dos olhos, "não via a hora de te ver".

Alguém por favor me dê um leque sim? kkkkkkkkk

Milhões de beijos

lis disse...

Oi Dalva
Como os chapéus que usa-se bem menos atualmente, o leque é um adorno feminino que dá leveza e encanto a mulher.
Lindo post, pra variar rs com aquele toque bem mulher que encontro aqui e amo.
Desculpe , amiga, me chamou atençao essa carinha com a flor roxinha com um carinho pra mim e distraidamente olhei seus "recantos imperdíveis" , snif snif nao tem a flor de lis rsrs já sei está desatualizado , eu perdôo !!
muitos abraços , hoje estou assim brincando com s letrinhas, nao ligue!
beijinhos,Dalva

Menina Travessa disse...

Adorei o post! Deve ter dado um trabalhão essa pesquisa! Quando fiz kong-fu, cheguei a começa no estilo do leque, é muito legal e difícil também! Vê só: http://www.youtube.com/watch?v=Q-7LdBskis4

Bjks!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

...