domingo, 18 de outubro de 2009

Revelar

.
.
"De todos os meios de expressão, a fotografia é o único que fixa para sempre
o instante preciso e transitório.
Nós, fotógrafos, lidamos com coisas que estão continuamente desaparecendo e,
uma vez desaparecidas, não há mecanismo no mundo capaz de fazê-las voltar outra vez.
Não podemos revelar ou copiar uma memória."
.
Henri Cartier-Bresson

.

20 comentários:

Wania disse...

Acho mágico este poder que a fotografia tem de eternizar os momentos!

Lindo post, como sempre, Dalva!


Bjs e bom restinho de domingo pra ti!

Juliana Lira disse...

Dalva

Lembrei de dois trechos do meu filme favorito: TITANIC:

O primeiro quando Rose (já idosa)vai descendo do helicóptero com toda aquela bagagem e fotos de vários momentos de sua vida.Ela menciona que leva suas fotos para onde quer que vá.

O segundo quando depois de contar toda sua história Rose diz essa frase que me fez chorar horrores, nas 23 vezes que assisti o filme: " Ele foi o grande amor da minha vida e eu nem ao menos tenho uma foto dele, guardo-o apenas em minha memória."

As fotos eternizam os momentos que queriamos tornar eternos...

Milhões de beijos

contatos imediatos disse...

Valiosa observação...

Ao lê-la eu me lembrei dos quase extintos "lambe-lambes", os fotográfos nordestinos que trabalham nas ruas, com suas cabines improvisadas e suas técnicas artesanais.

Apesar dos pesares, teimam em existir apesar do avanço da tecnologia... "não podemos revelar ou copiar uma memória."

Abraços, Dalva!
Apolinário Júnior.

Alma inquieta disse...

Olá Dalva!

Parabéns pelo post!
Por isso mesmo eu tiro montes de fotografias...!

Beijos de Portugal!

Beta disse...

Eu AMO fotografia!!!
Pra mim fotografar é um dom!

Bjkas

Dalva disse...

Wania,

a fotografia traz em si uma carga poética... pois aquele instante passou, e nada deixou de real a não ser aquela impressão.

Bjs.

Dalva disse...

Juliana,

que linda a tua recordação desses momentos únicos no filme... Titanic é um filme muito romantico, e essas cenas são inesquecíveis.

Um beijinho.

Dalva disse...

Apolinário,

por aqui não vemos mais esses profissionais. Lembro-me que ficava muito assustada com eles, quando criança. Escondidos debaixo daquel pano preto...

Bjs.

Dalva disse...

Oi,Alma!

Também sou assim: amo fotografar!

Bjs.

Dalva disse...

Beta,

hoje em dia, com a tecnologia a favor dos amadores, a fotografia pode se tornar uma arte em mãos com pouca habilidade.

Bjs.

Tucha disse...

Momentos especiais permanecem sempre na memória, a fotografia nos possibilita compartilha-los com muitos. Mas a engenho e a arte estão no produzir grandes fotos como as do Cartier-Bresson.

Juliana Lira disse...

Dalva

Selinho pra ti...

Milhões de beijos

Patty disse...

LINDO , LINDO, AMO A FOTOGRAFIA E ADORO QDO POSSO TE LA NAS MINHAS MÃOS ETERNIDADES, E DA MINHA MEMÓRIA NUNCA APAGAR, POIS COM A FOTOGRAFIA EM MÃOS AQUELE MOMENTO É INESQUECÍVEL. LINDO POEMA, FICOU FOTOGRAFADO EM MIM!
BJS E MEL PRA TI!

docce_sarcasmo disse...

amo fotografia..exatamente pelo descrito nesse post!

gostei do seu blog! venho visitar as vezes ;)

Carolina disse...

Concordo com o grande Cartier-Bresson, fotos são sensações traduzidas em imagens congeladas.
Adoro fotografia!

bjos

Dalva disse...

Oi,Tucha

a arte da fotografia é mesmo um dom... mas que bom que com a tecnologia de hoje podemos fazer fotos bem bonitas, não é?

Um beijo!

Dalva disse...

Obrigada, Juju!

Bjs.

Dalva disse...

Oi, Patty,

é ótimo eternizar esses momentos especiais. Um beijo e obrigada pela visita e pelo gentil comentário.

Bjs.

Dalva disse...

Docce,

que bom que você veio. Adorarei quando voltares!

Bjs.

Dalva disse...

Carolina,

As coisas eternizadas pela fotografia são um presente, mais ainda quando possuem o talento de mãos tão talentosas quanto a dele.

Bjs.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

...