segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

As luzes de um dia de verão

.
"Às vezes, em dias de luz perfeita e exacta,
Em que as coisas têm toda a realidade que podem ter,
Pergunto a mim próprio devagar
Porque sequer atribuo eu
Beleza às coisas."
(Alberto Caieiro)
.
.
.
"Como quem num dia de Verão abre a porta de casa
É espreita para o calor dos campos com a cara toda,
Às vezes, de repente, bate-me a Natureza de chapa
Na cara dos meus sentidos,
E eu fico confuso, perturbado, querendo perceber
Não sei bem como nem o quê..."
(Alberto Caieiro)
.
.
.
"Bendito seja o mesmo sol de outras terras
Que faz meus irmãos todos os homens
Porque todos os homens, um momento no dia, o olham como eu,
E nesse puro momento
Todo limpo e sensível
Regressam lacrimosamente
E com um suspiro que mal sentem
Ao Homem verdadeiro e primitivo
Que via o Sol nascer e ainda o não adorava.
Porque isso é natural - mais natural
Que adorar o ouro e Deus
E a arte e a moral..."
(Alberto Caieiro)

.
.
As lindas obras impressionistas acima são de Jeffrey T. Larson, nascido em 1962 (Minnesota).
.

5 comentários:

Chica disse...

Maravilhoso poema de Alberto Caieiro, fazem pensar.Lindas imagens!beijos e ótima semana,chica

.Lis disse...

Oi Dalva,
Que as luzes do verão tragam bons fluidos, bos idéias , corações mais limpos nesse ano que vai começar.
Lindo poema e sem palavras com a obra espetacular do artista.
Tudo muito especial aqui, nessa segunda feira. Que a semana traga muita inspiração e favoreça seus dias.
meus abraços

Apolinário Júnior disse...

Pôxa, Dalva...

Essas imagens, essas cores, a beleza do verão... tudo me soa muito familiar! Ontem emsmo estava contemplando o sol, o céu azul sem uma única nuvem e um mar verde que parecia ferver dentro daquele contexto!

Seu post me trouxe sensações maravilhosas! Me senti em casa!

Jr.

Lilá(s) disse...

Encantei com este post! o slide é uma pequena maravilha.
bjs

Georgia disse...

Dalva, tb já conheco o trabalho. É maravilhoso.

Bjus

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

...