quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Poesia na quinta


Passeio


Hoje visitei a beira do abismo
Eu e meu jeans

No fundo, sempre achamos que o tempo não iria passar

Acocorei-me sobre o limbo que cobria o chão que pisava
Abotoei uma borboleta amarela na lapela
Cobri-me daquele sol desbotado e velho
Apanhei um cogumelo solitário que insistia em crescer na pedra
Cheirei duas nuvens passageiras
Mas resolvi não olhar para o espelho do mar.

E o azul acima da minha cabeça sempre me desafiando:

Resolvi seguir pra lá.

Estou cansado de tentarem me convencer que envelheço.

Celso Mendes


3 comentários:

Malu Silva disse...

Passando para desejar que este NOVO TEMPO seja repleto de muitas realizações e que seu infinito particular sempre nos receba com estas belas postagens que aqui encontramos.
Grande abraço!!!

* Edméia * disse...


*Belo poema !!!

(*Gostei das imagens que o mesmo

nos provoca !!! ).

Tucha disse...

Incrível este poema e vc escolheu a imagem certa. Envelhecer precisa de poesia...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

...