sexta-feira, 20 de março de 2009

Desejo de escrever

.
.
“Eu quis escrever livros desde que me lembro de mim. Antes de aprender a ler, quando me contavam história - e em minha casa contavam-se muitas -, achei que aquele deveria de ser o melhor dos brinquedos.
Era o jogo que eu queria jogar quando fosse adulta: inventar gente (na minha invenção eram todos minúsculos, eu é que mandaria neles) e brincar com palavras,
sua música vibrando em meu pensamento ou pronunciadas em voz alta quando achava que ninguém podia ouvir.
- Está de novo falando sozinha, filha?
- Não, mãe, eu estava só cantando.”
.
Lya Luft
in “Mar de Dentro"
.

4 comentários:

Georgia disse...

Eu tb tinha esse mesmo desejo...


Bjus

Dalva disse...

Oi, Georgia!

Creio que esse desejo nasce em todas nós que amamos a leitura... a magia do mundo das palavras toma conta de nós, e daí vai:

"Surdo, subterrâneo rio de palavras me corre lento pelo corpo todo..." (Eugénio de Andrade)

E nasceu o desejo!

Beijos, e obrigada pelo comentário e pela visita!

Úrsula Avner disse...

Cara amiga, adoro a Lya Luft, me identifico muito com a escrita dela. Já li este livo Mar de dentro que é um dos mais bonitos que ela já escreveu. Bonita postagem em homenagem a esta gande escritora. Bjs.

Flor ♥ disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

...