domingo, 13 de setembro de 2009

Medos

.
.
"Há muitos poucos monstros que mereçam o medo que deles temos.
Monstros criados pelo medo – medo da noite e medo da claridade;
medo da morte e medo da vida;
medo dos outros e medo de si mesmo;
medo do diabo e medo de Deus
– vós não nos iludireis mais.
.
Mas vivemos ainda sob o domínio dos bichos-papões.
(…)
A verdadeira sabedoria começou onde acaba o medo e nos ensina a vida."
.
André Gide
in Os frutos da terra

.

6 comentários:

Christi... disse...

Verdade, tem pessoas que vivem á base de medos, algumas circusntanciais, outras de forma geral, medo do claro e do escuro, de si e dos outros, literalmente uma patologia séria.
gostei do texto

beijos, lindo domingo

Luma disse...

Nossa!! Que imagem!!

O medo de uma criança é maior que qualquer medo!

Lembro de um menino na minha rua que tinha pesadelos e não tinha pra onde correr, porque os pais achavam frescura e em algumas vezes, até apanhou por causa disso. Cresceu uma pessoa retraída.

O medo em um adulto, nem sempre encarado com naturalidade.

Boa semana! Beijus

Flavio Ribeiro disse...

Dalva,

Gide tem sempre uma carta na manga!

Boa semana, querida.

Dalva disse...

Christi,

O medo tem sua função, desde que não seja paralisador... Afinal, só os loucos não sentem medo de nada!

Bjs.

Dalva disse...

Luma,

tudo que é desconhecido nos causa medo, é natural, desde que não nos paralise... é salutar enfrentar e vencer os medos de todos nós.

Bjs.

Dalva disse...

Flávio, a leitura de Gide me surpreendeu... valeu pela tua indicação, querido. Estou adorando o livro. Obrigada!

Bjs.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

...