quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Naufrágios

.
.
"Ai de mim,
Ai de ti, ó velho mar profundo,
Eu venho sempre à tona de todos os naufrágios!"

. Mario Quintana


.

22 comentários:

Lunna disse...

Vim aqui conhecer o seu blog e agradecer pela participação no Abre Aspas. Estou visitando todos os blogs inscritos...
O que eu mais gosto nessa "brincadeira poética" é justamente a possibilidade de expandir os horizontes. Sim, eu amo Mário Quintana e sua sabedoria singular e tão absurdamente simples. Beijos

Janaina Amado disse...

Poucas coisas me comovem mais do que naufrágios. Acho que somos todos um pouco náufragos.

Cristina Oliveira disse...

Dalva minha querida...meu post de hj é sobre beleza interior...eis que passo aki e te encontro em naufrágios, rssss

Nada como Quintana para traduzir isso.

Um beijo procê.

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Ficar no topo e observar tudo... sabedoria!

até mais.

Jota Cê

contatos imediatos disse...

O mar me fascina completamente!

Melhor, acho que a água é quem exerce essa função, apesar de ser "signo de ar"... imagine meu sentimento ao ver a imagem de hoje!

Como moro próximo a praia, fiz algumas fotos "ao vivo e a cores" da chuva chegando no mar no post: "O céu cinco minutos antes da tempestade"... postei lá no blog. Convido a todos para ver e comentar!

Um abraço!
Apolinário Júnior.

Tucha disse...

Belíssima imagem, ele é sempre o símbolo de imensidão e sobreviver aos "naufrágios" é estar caminhando com coragem na vida.

Dalva disse...

Oi, Lunna...

Estou muito contente por poder participar do Abre Aspas para a Poesia... e deixar a blogsfera mais poética.

Bjs.

Dalva disse...

Certamente, Janaína, a julgar pela imensidão desse mar-vida, onde velejamos com nossa pequena barca.

Bjs.

Dalva disse...

Cristiana,

Seu post está ótimo! Um beijo e boa noite!

Dalva disse...

Rebeca,

... e persistencia!

Bjs.

Dalva disse...

Apolinário,

Acho que o mar seduz tanto por ser puro mistério...

Um beijo, querido!

Dalva disse...

Tucha,

Náufragos nem sempre são sobreviventes, só aqueles que não desistem.

Bjs.

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Pois é, Dalvinha, deprimente o que essa criatura fez. Ontem estava assistindo "saia justa" e vi na hora que ela se desculpou debochadamente. Cada um sabe o que é, né?

Beijo imenso, menina linda.

Rebeca

-

Clara disse...

Somos todos grandes sobreviventes a naufrágios. É disto que a vida é feita.

Beijinhos

rouxinol de Bernardim disse...

Oi Dalva:

Excelente post e excelente blog.

Me curvo com respeito a este templo de espiritualidade...

Juliana Lira disse...

Dalva

Queira nós que seja sempre assim não é? Que sempre venhamos à tona, que sejamos sobreviventes no mar da vida...


Milhões de beijos

Tempestade disse...

Vivemos vários naufrágios durante a nossa vida, mas como diz Quintana: a gente sempre vem à tona e segue adiante.
Beijos Tempestuosos!

Dalva disse...

Rebeca,

ela foi mesmo muito infeliz, prá dizer menos!

Bjs.

Dalva disse...

Clara,

A sobrevivencia é para os fortes, que conseguem juntar os destroços de seus naufráfios...

Bjs.

Dalva disse...

Rouxinol querido,

essa casa é sua! Venha sempre com sua gentileza!

Bjs.

Dalva disse...

Juliana,

Já que não podemos evitar os naufrágios que sejamos forte para sobreviver a eles!

Bjs.

Dalva disse...

Tempestade,

sobrevivendo aos naufrágios e as tempestades!

Bjs.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

...