quarta-feira, 19 de maio de 2010

Constante procura

.
.
Mais coisas encontrareis nos bosques do que nos livros; as árvores e as pedras podem fazer-vos ver o que os mestres nunca saberão ensinar-nos.
Pensais por acaso que não podereis sugar mel das pedras e azeite da rocha mais dura?
Será que as montanhas não destilam doçura?
Será que as colinas não brotam leite e mel?
Será que os vales não estarão plenos de trigo?
Tenho tantas coisas para vos dizer, que apenas me possa conter.
.
Dom Alexis Presse
(« Epistula 106», editada pelo abade de Bouquen, Dom Alexis Presse: Les plus beaux écrits de Saint Bernard. La Colombe, Paris, 1947).


.

6 comentários:

Chica disse...

lINDO POEMA PARA REFLÇEXÃO E LINDÍSSIMA IMAGEM!BEIJOS,CHICA

lis disse...

Maravilhosa imagem Dalva
E na natureza nossa melhor inspiração.
deixo um abraço carinhoso

O que elas estao lendo!? disse...

Oi Dalva, temos entrevista e sorteio no blog com um autor bem conhecido na blogesfera. Acho que você vai gostar muito.

Um beijao

Jr Vilanova disse...

Meu dia inicia com uma linda poesia... que começa com uma imagem hipnotizante e termina em belos versos! Nada mal!
ADOREI.
Jr.

Wilson disse...

Boa tarde, Dalva.

Lindíssimo isso que escreveu.
E muito profundo.
Há, de fato, muito mais sabedoria na natureza do que na humanidade.

Beijo carinhoso.

Juliana Lira disse...

Quisera eu está num bosque agora!

Milhões de beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

...