domingo, 11 de outubro de 2009

Amor e morte

.
.
"Porque o amor, como a morte, também existe -
e da mesma forma, dissimulada. Por trás, inaparente.
Mas tão poderoso que, da mesma forma que a morte
- pois o amor também é uma espécie de morte
(a morte da solidão, a morte do ego trancado, indivisível,
furiosa e egoisticamente incomunicável)
- nos desarma.
O acontecer do amor e da morte desmascaram nossa patética fragilidade."
.
Caio Fernando Abreu


19 comentários:

Emanuel disse...

TANATHEROS.

Mahria disse...

Comparar o Amor com a Morte, eu não tinha visto assim, mas realmente o nascimento do Amor é uma Morte, principalmente da solidão...

Bjs
Mah

Tempestade disse...

Dalva,
Lindo! e gosto muito do Caio, principalmente no momento que estou vivendo.
Adorei a sua escolha, perfeita!
Beijos Tempestuosos!

Ruiva disse...

Caio realmente sabe o que fala!!!

Bom feriado pra ti.

Mylla Galvão disse...

Oi Dalva,
É o amor e a morte andam assim próximos... Meu coração hj está assim MORTO...
Como se faltasse alguma coisa dentro dele...

bjs

Memória de Elefante disse...

O Caio descreveu tão profundamente que limito-me a dizer qualquer outra palavra.

Gosto do Caio...

Beijo e Bom final de domingo!!!

Carolina disse...

Sábio Caio, pois acredito que o amor de ser transformação, evolução é a morte daquilo que ficou pra trás. Como sempre, Caio perfeito...

bjos

Tucha disse...

Amor, morte, dor... toda essencia humana nos desarma e nos desafia para a vida.

contatos imediatos disse...

"Patética" e eterna fragilidade humana... nascimento, paixões e morte... caminhos imprevisíveis que podem ser preenchidos com risoa, lágrimas e... poesia!

Apolinário Jr.

Dalva disse...

Emanuel...

não há como não evocar Thanatos e Eros nesse trecho de Caio...

Um beijo grande e boa semana!

Bjs.

Dalva disse...

Mahria,

as vezes o amor também significa a morte... do sossego, da paz... rsrsrs

Bjs.

Dalva disse...

Tempestade,

bons ventos a tragam sempre por aqui, amiga! Eu também sou fã incondicional do Caio... tem dias que preciso me policiar, pois senão só publico Caio... de manhã, de tarde, de noite... rsrsrs

Bjs.

Dalva disse...

Oi, Ruiva!

Ele sabe mesmo atingir a essência!

Uma semana de paz, amiga!

Bjs.

Dalva disse...

Mylla,

esses momentos, quando acontecem, parecem que vêem como um furacão... mas passam, ainda bem! Precisamos de tranquilidade e paciência para enfrentar esses momentos tão especiais e tão difíceis! Que vc consiga enfrentá-lo com coragem e tire deles a melhor experiência possível para o seu crescimento.

Um beijo!

Dalva disse...

Memória,

também calo-me diante de tanta eloquencia do querido Caio!

Um beijo grande.

Dalva disse...

Carolina,

vc falou bem. Todo sentimento para ser válido precisa nos transformar, afinal cada um é uma nova experiência para nosso crescimento.

Bjs.

Dalva disse...

Tucha,

Somos feitos dessa essência, o Amor. Criados por ele e para ele...

Boa semana!

Bjs.

Dalva disse...

Apolinário,

sabe, penso que de todas essas coisas a poesia é aquela que deveria ocupar mais tempo em nossa vida.

Boa semana!

Bjs.

Pandora disse...

Lindas as palavras... Assim, não sei se faz muito sentido o que vou dizer, mas penso que existe uma época da vida que a gente duvida da existencia da morte, que nos cremos eternos então descobrimos a morte,poderosa e egoista levando de nós nossos entes queridos... E da mesma forma existe uma faze que não acreditamos no amor, já aprendi que a morte existe, mas o amor... esse que os poetas falam, os artistas plasticos pintam e os sonhos humanos cronstroem... eu não sei se ele existe mesmo...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

...