terça-feira, 10 de março de 2009

Palavras de amor

.
.
Sempre estremeço ante a poesia.
A amendoeira, os pássaros, o bosquezinho onde você está, as flores que você não vê, a janela aberta sobre a qual eu me debruço
e sonho que você está encostado em meu ombro,
as vezes em que sua fotografia parece triste.
.
Mas quero escrever, sobretudo eu quero escrever uma espécie de longa elegia para você.
Talvez não em poesia. Nem em prosa, talvez.
Quase com certeza num tipo de prosa especial.
.
E, por fim, quero manter caderno de notas para ser publicado algum dia. Só isso. Nem novelas, nem histórias de problemas, nada que não seja simples e transparente.
.
Katherine Mansfield
Diário - 22.01.1916
.

4 comentários:

Janaina Amado disse...

Que lindo! Não conheço o diário da Katherine Mansfield: e ela é uma das minhas autoras prediletas. Obrigada por me mostrar, Dalva. Beijo!

Dalva disse...

O dom de alcançar a poesia na beleza das coisas simples é a marca de Katherine! Boa semana prá ti, Janaina!

Beijos!

€ster disse...

Singelo poema de Mansfield, essa pouco conhecida poetisa,

tudo dela é carregado de beleza e significado,

é mesmo um encantamento, como sugere o marcador!


bj

Dalva disse...

Ester,

Ela é mesmo encantadora!

Partilhamos desta admiração!

Beijos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

...